Juntando as peças em Fez

Hoje é dia de viajar pelos mosaicos de Fez.

Fez, a mais antiga das Cidades Imperiais do Marrocos, possui uma variedade infinita de artesanato, couros coloridos, peças de cerâmica e é considerada Patrimônio da Humanidade pela  UNESCO.

Em Fez, como em todo Marrocos, encontramos o mosaico típico do país, o zellige, zillij ou zellij (em árabe: الزليج‎). É um tipo de mosaico cerâmico, constituído por uma ladrilho de terracota com pequenas placas esmaltadas coladas em gesso e dispostas de forma geométrica. É característico da arquitetura marroquina, onde é usado como ornamento de paredes, tetos, fontes, pavimentos, lagos, mesas, etc

Por ser uma arte tão característica  do mundo árabe, Ana Sofia fez questão de conhecer como é o processo de produção das peças de mosaico.

Foi no centro de artesanato próximo a região de Bab Bou Jaloud, também conhecido como o portão azul de Fez, entrada da Velha Medina (parte mais antiga da cidade protegida por fortificação onde se localiza o famoso souk – mercado de rua)  que ela  presenciou e registrou como são feitos os mosaicos marroquinos.

A visita começou pelo fornos que queimam as cerâmicas. Imaginem que eles utilizam caroços de azeitona como combustível. Aliás, a azeitona por lá é muito bem aproveitada e faz parte da paissagem urbana. Conseguem extrair o azeite, matéria prima para cosméticos, óleos para lamparina e combustível para fornos.

Antigamente as cerâmicas eram feitas no interior de Fez, mas as olarias foram transferidas para a parte externa por causa da poluição causada pelos fornos.

Vista parte externa olaria

Forno em Fez queimando as cerâmicas.

Após a queima, as placas de cerâmica são quebradas manualmente em pequenos pedaços com martelos, alicates e fendas. O trabalho requer perícia e cuidado.

O processo não mudou muito durante mil anos, apesar do projeto e o desenho ter começado a usar novas tecnologias, como computadores.

O fabrico de zellige é uma arte transmitida de geração em geração por maâlems (mestres de ofício). A longa formação começa na infância para atingir mestria excepcional. A contínua atenção aos detalhes é parte importante do processo de criação desse típico mosaico.

Mas…infelizmente não é só de beleza que o mosaico em Fez é feito. Ana Sofia me relatou sobre o ambiente onde artesãos trabalham. Uma poeira que arde, resseca olhos e pele está presente na maior parte do processo sem falar na postura curvada que permanecem durante horas.

Artesãos cortando a cerâmica

Habilidosos artesãos quebrando as cerâmicas

Depois de tudo quebrado, vem a montagem. As partes quebradas são colocadas de cabeça para baixo e montadas juntas (método indireto) numa estrutura geométrica como um puzzle para formar uma única peça. O desenho formado é unido com uma mistura de areia de cal ou cimento e deixado para secar.

Artesãos montando

Artesãos montando o mosaico

A rica palete de cores do zellige permite que as composições se multipliquem infinitamente. A forma mais corrente do zellige é um quadrado cujas dimensões são variáveis. Há outras formas possíveis, como a octogonal, combinada com um cabochon (pedra preciosa), estrela, cruz, etc.

Estrelas, medalhões e poligonal figuras geométricas com várias pontas são características marcantes nos mosaicos marroquinos. Alguns causam uma sensação de movimento e é o que dá aos desenhos geométricos seu sentido de vida.

Após ver como é feito todo o processo, a peça de mosaico fica ainda mais bonita, não é !?

marrocos 204

Mosaico enfeitando fontes em Fez

Fontaine Fès

Mosaico enfeitando fontes em Fez

Quer viajar mais pelos mosaicos de Fez?

Entra no link: www.poteriefes.ma/somaire/globe.html

Ana Sofia (de preto) iniciando a visita em Fez

Ana Sofia (de preto) e a irmã iniciando a visita em Fez

Amei a viagem, Ana!!

Até a próxima!